http://jocportugal.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/239692banner5_CN_desemprego6.giflink
http://jocportugal.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/205537banner1.jpglink
http://jocportugal.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/874362banner5_CN_desemprego5.giflink
http://jocportugal.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/479016banner2.jpglink
Campanha Nacional: Desemprego JO - Juventude Operária Campanha Nacional: Desemprego
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária


Faixa publicitária
Faixa publicitária

Um Santo e Feliz Natal, perto ou longe! 2014

 

É NATAL!... Ele está a renascer nos nossos corações!

alt

Evangelho segundo S. João

No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus. 
No princípio, Ele estava com Deus. 
Tudo se fez por meio d'Ele e sem Ele nada foi feito. 
N'Ele estava a vida e a vida era a luz dos homens. 
A luz brilha nas trevas e as trevas não a receberam. 
Apareceu um homem enviado por Deus, chamado João. 
Veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos acreditassem por meio dele. 
Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz. 
O Verbo era a luz verdadeira, que, vindo ao mundo, ilumina todo o homem. 
Estava no mundo e o mundo, que foi feito por Ele, não O conheceu. 
Veio para o que era seu e os seus não O receberam. 
Mas àqueles que O receberam e acreditaram no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus. 
Estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. 
E o Verbo fez-Se carne e habitou entre nós. Nós vimos a sua glória, glória que Lhe vem do Pai como Filho Unigénito, cheio de graça e de verdade. 
João dá testemunho d'Ele, exclamando: "Era deste que eu dizia: 'O que vem depois de mim passou à minha frente, porque existia antes de mim'".
Na verdade, foi da sua plenitude que todos nós recebemos graça sobre graça. 
Porque, se a Lei foi dada por meio de Moisés, a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. 
A Deus, nunca ninguém O viu. O Filho Unigénito, que está no seio do Pai, é que O deu a conhecer.

 

E assim Jesus Cristo se fez presente entre nós, até hoje! A sua mensagem atravessou os anos e percorreu as terras em todo o mundo, desafiando as pessoas a acreditar no poder do Amor e a responder-lhe Sim, tal como fez a sua mãe, Maria. Atualmente, é a este mesmo desafio e compromisso com que somos deparados constantemente. Falamos concretamente de nós, jovens. 

 

Em 1918 nasceu, na Bélgica, a JOC pelas mãos de um sonhador: Joseph Cardijn. O sonho dele? Dar a conhecer Jesus aos jovens, especialmente os trabalhadores, transmitir-lhes o sentimento de luta, de amor e de esperança. Mas uma luta que não é pelo poder, pela destruição ou pela criação de conflitos. É, sim, a luta de todas as manhãs ao acordar! Por um sorriso em mim, um sorriso à minha família e mil e um sorrisos para distribuir. É a luta não só por melhorar as minhas condições de vida, mas também as do meu próximo. É a persistência para acreditar que o amanhã vai ser melhor quando o dia de trabalho não corresponde ao que achamos justo e ganhamos força para que assim aconteça; é a disponibilidade para animar e dar esperança ao vizinho desempregado ou explorado no seu local de trabalho graças às condições precárias em que o faz; é acolher e aproximar os emigrantes, os jovens emigrantes, que procuram oportunidades de vida no estrangeiro quando é no seu país que pretendem desenvolver-se e criar família; é a vontade de contribuir para a dignidade e valorização dos excluídos e esquecidos, integrando-os nas nossas comunidades e famílias; é querer ser solidário, não caridoso, mas verdadeiramente solidário, com o rico e com o pobre, e assim partilhar o que temos de melhor e fazer acontecer a mudança e a transformação no mundo!

"Terra, teto e trabalho(...) são direitos sagrados! Reivindicar isto não é nada do outro mundo, é a doutrina social da Igreja." assim nos disse o Papa Francisco. Sobre o trabalho, "não existe pior pobreza material do que a que não permite ganhar o pão e priva da dignidade do trabalho. O desemprego juvenil, a informalidade e falta de direitos laborais não são inevitáveis. São o resultado de uma prévia opção social, de um sistema económico que coloca os lucros acima do homem." 


Este Natal, vamos tirar os olhos do nosso computador e telemóvel e vamos olhar a beleza do que há ao nosso redor! E tal como nos diz a mensagem do Papa Francisco para a celebração do dia 1 janeiro de 2015, Dia Mundial da Paz, que não sejamos escravos, mas irmãos!

Que no final de cada dia, fique apenas o Amor, trazido e deixado por Jesus Cristo! Procuremos que o Amor de Jesus Cristo seja o centro da nossa vida!

Desejamos a ti militante, assistente, jovem em iniciação, antigo jocista, amigo, a ti leitor e à tua família um Feliz e Vedadeiro Natal! 

 

Como te estás a preparar para O receberes neste Natal?

Feliz Natal! Feliz Ano novo!


O Secretariado Nacional,
Lisandra Rodrigues, Susana Pereira, Ângela Ferreira e Leontino Cá!

Vê aqui a nossa Mensagem de Natal!

 

 
Do que ouvimos ao que vemos - Conclusões Etapa VER

altOuvimos dizer que “o desemprego está a diminuir”, mas VEMOS que:

Os números da geração “nem-nem” continuam a crescer entre os jovens portugueses. São jovens que não estudam nem trabalham. São 296 mil, segundo os dados recentes do INE, e apenas cerca de metade estão registados nos centros de emprego.

Perante este fenómeno são várias as interpelações: Como se sentirão estes jovens? Qual é a sua esperança para o futuro? Será que as medidas do programa “Garantia Jovem” estão a ser suficientes e eficientes?

 

 
Agenda 2014/15


agenda2014

Realizada em conjunto pela JOC, LOC e MAAC concentra preocupações comuns destes movimentos da Pastoral Operária. Este ano tem como tema "TRABALHO DIGNO UMA LUTA DE TODOS NÓS!".

De formato intermédio, dá para todos os gostos!

Preço: 3,50€ + 1,32€ de custos de envio